Bubble chat

Investimentos em setor hoteleiro no Brasil apontam para importância turística do país

Não é de hoje que o Brasil é reconhecido internacionalmente por seu potencial turístico. Pelo menos desde os anos 1960, o país é promovido fora de suas fronteiras como um destino de paisagens exuberantes e atrações culturais incomparáveis.

E essa importância do país no mercado turístico tem sido reconhecida agora pelo setor hoteleiro, com a chegada em solo nacional de algumas das redes mais disputadas do mundo. É um movimento que vinha se acelerando antes do distanciamento social e agora retomou o ritmo a pleno vapor.

Se esse investimento estrangeiro chega apenas agora, em parte se deve ao grande trabalho que as redes locais fizeram nos últimos anos, com uma estrutura cada vez mais adequada e eficiente para receber turistas. E agora estamos até mesmo exportando hotéis. A brasileiríssima Fasano, por exemplo, já tem unidades em Punta del Este (Uruguai) e Nova York (EUA).

Conheça algumas dessas redes que estão chegando ao Brasil e entenda por que estão transformando o mercado de viagens por aqui.


QUEM JÁ CHEGOU


O Brasil tem recebido, há alguns anos, as mais renomadas e luxuosas redes hoteleiras do mundo. São franquias comprometidas em oferecer experiências únicas aos usuários, combinando requinte e conforto com a cultura e a beleza natural do país.

A rede Hyatt é uma das pioneiras deste movimento. Sua primeira operação em solo brasileiro começou em 2002, com a instalação de um Grand Hyatt na capital paulista. No entanto, o grupo vem realizando uma grande expansão desde 2016, com novas instalações nos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro, totalizando seis unidades – todas com quartos e suítes confortáveis, restaurantes, spas, piscinas e outras comodidades.

Em 2018, outra rede de peso se estabeleceu no país, desta vez adquirindo hotéis tradicionais e os colocando em um novo patamar de luxo e exuberância. Trata-se da Belmond, que atua no Brasil com o Belmond Copacabana Palace, no Rio de Janeiro (RJ), e o Belmond Hotel das Cataratas, em Foz do Iguaçu (PR).

Conhecida por aliar sofisticação com experiências autênticas das culturas locais, a Belmond tem oferecido experiências exclusivas também em seus hotéis brasileiros. Sua unidade em Foz do Iguaçu é a única opção de hospedagem dentro do Parque Nacional do Iguaçu, com trilhas, passeios e outras atrações que não estão ao alcance dos demais visitantes. 

Da mesma forma, o icônico Palace, no Rio, oferece experiências únicas de gastronomia e de visitas guiadas, além da satisfação de se hospedar em um espaço arquitetônico que marcou a história do Brasil, recebendo celebridades como Walt Disney, Orson Welles e Madonna.

Já 2019 trouxe duas redes cobiçadas ao país. A Rosewood Hotels & Resorts que passou a operar em São Paulo, ocupando um edifício histórico restaurado no bairro dos Jardins. E a Fairmont Hotels & Resorts, que opera com uma unidade na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro.

Tanto a Rosewood como a Fairmont apresentam propostas exemplares para a hotelaria contemporânea, fundindo o serviço de excelência das redes com a estética e a cultura da cidade. Uma das principais características do Rosewood São Paulo é sua arquitetura histórica: o prédio é um palacete do início do século 20 que foi restaurado e adaptado para um hotel de luxo, com ótima localização e um bar na cobertura com vista panorâmica da cidade, Por sua vez, o Fairmont de Copacabana oferece aos hóspedes uma piscina com borda infinita com uma das vistas mais privilegiadas do Rio de Janeiro,

Além das já citadas, muitas outras cadeias hoteleiras internacionais seguem investindo no Brasil como a AccorHotels (Ibis, Novotel, Pullman, Sofitel e Mercure), Marriott International (Marriott, Sheraton, JW Marriott e Renaissance), Hilton Worldwide (Hilton, DoubleTree, Hampton by Hilton e Embassy Suites), IHG (Holiday Inn, Holiday Inn Express, InterContinental e Crowne Plaza) e Wyndham Hotels & Resorts (Wyndham, Ramada, Howard Johnson e Days Inn).

QUEM ESTÁ POR CHEGAR


Uma das redes mais tradicionais da Alemanha, a Kempinski já arregaçou as mangas para entrar no Brasil. A empresa está investindo R$ 540 milhões na reforma de um dos hotéis mais tradicionais da Serra Gaúcha, o Laje de Pedra, em Canela. A conclusão da obra está prevista para 2024. Será a estreia brasileira da Kempinski, que já está presente em 37 países.

Referência mundial em alta gastronomia japonesa, a Nobu está trabalhando para instalar no bairro Jardins, em São Paulo, um complexo que mistura hotelaria, residências e opções gastronômicas. No endereço, já funciona desde 2018 um restaurante da rede, conhecida parceria do chef Nobu Matsuhisa com o ator Robert De Niro e o produtor de cinema Meir Teper., Ainda sem previsão de inauguração, o espaço contará com 15 mil metros quadrados de área total. 

Para aumentar mais as expectativas, a rede temática Hard Rock Hotels anunciou a entrada no Brasil de nada menos do que oito hotéis até 2028. Três já estão em fase de construção, em São Palo (SP), Fortaleza (CE) e Ilha do Sol (PR). As demais unidades estão previstas para Recife (PE), Natal (RN), Foz de Iguaçu (PR), Campos do Jordão (SP) e Jericoacoara (CE). Além disso, unidades já existentes serão ampliadas em Gramado (RS), Curitiba (PR), Ribeirão Preto (SP) e Fortaleza (CE). Ao total, serão mais de 4 mil quartos e milhares de peças de memorabilia musical em exposição.

Compartilhe este artigo