Bubble chat

O que conhecer em Paris?

Poucas cidades no mundo têm tanto charme como Paris. A mística da capital francesa – construída por muitos filmes, músicas, gastronomia, revoluções e o indefectível idioma – é tão forte que continua atraindo um número assombroso de turistas todos os anos.

Em 2017, por exemplo, a cidade luz recebeu mais de 15 milhões de visitantes de outros países! Uma estatística que a coloca a frente de destinos consagrados como New York e Roma. Para se ter uma ideia, a representante brasileira mais bem colocada é o Rio de Janeiro, em 80° lugar, com cerca de 2,5 milhões de visitas.

Para explorar ao máximo a alma parisiense, preparamos roteiros que o levarão, ao longo das margens do rio Sena, aos pontos mais conhecidos e emblemáticos da cidade. Esses passeios podem ser divididos da forma que desejar, com paradas longas em museus e praças, ou passeios leves e descompromissados.

Para quem já conhece Paris, é uma boa forma de matar a saudade; para quem ainda não foi, um aperitivo especial.

Quem sabe não é a hora de ir?

Notre-Dame – d’Orsay


Ao descer na estação de metrô Saint-Michel, você verá no meio do rio Sena uma pequena ilha. Vire a direita até avistar a Catedral de Notre-Dame, o primeiro ponto turístico de nossa caminhada.

Notre-Dame de Paris

Construída em 1163, esta catedral conhecida em todo mundo pelos gárgulas que enfeitam uma de suas faces é dedicada a Maria, mãe de Jesus. De estilo gótico, a construção foi palco do romance “Notre-Dame de Paris”, de Victor Hugo, que, por sua vez, inspirou o desenho da Disney, “O Corcunda de Notre-Dame”.

Dica: Quem gosta de admirar prédios como esse, entre e explore a Catedral por dentro. Preste atenção aos vitrais e ao efeito da luz ao passar por eles. Simplesmente suntuoso.

Catedral de Notre Dame em Paris


Volte na mesma margem (em direção à estação de metro) e caminhe pelas margens do rio por cerca de 30 minutos. No percurso, respire a rotina dos parisienses, pare para tomar um café e visite as barraquinhas de souvenirs que se espalham nas margens do Sena.

Do outro lado do rio, você poderá ver o Louvre, mas não atravesse ainda. No final da caminhada, você verá o Museu d`Orsay.

Museu d’Orsay


Abrigado em uma antiga estação ferroviária, o Museu d`Orsay é, para muitos visitantes, mais interessante do que o próprio Louvre, principalmente por ser menor, menos agitado e ainda assim oferecer uma experiência única.

Sua construção, que permite a entrada de luz natural, ilumina ainda mais uma coleção de fazer inveja aos melhores centros culturais do mundo. Se perca entre as obras de mestres, como Van Gogh, Degas, Boudin, Gustave Courbet, Gauguin, Gaudí, Matisse, Monet, Munch, Renoir, Camille Claudel e Auguste Rodin.

Museu d’Orsay em paris

d`Orsay – Palácio dos Inválidos


Depois da experiência cultural no Museu d`Orsay, continue a caminhada na mesma margem do rio até chegar a uma ponte com grandes colunas. Ao olhar para a direita, você verá uma construção enorme precedida por uma grande praça. O conjunto chama-se Hotel ou Palácio dos Inválidos.

Palácio dos Inválidos

No ano de 1670, o rei Luís XIV ordenou a construção de um abrigo para os seus soldados inválidos. Atualmente, além de manter a missão inicial, o enorme complexo também abriga museus militares e uma necrópole, na qual estão sepultadas figuras históricas como Napoleão Bonaparte.

Dica: Perto do rio, perceba o posicionamento dos canhões na esplanada. Estão todos voltado para o Palácio do Eliseu. O objetivo reflete o espírito do povo que fez a Revolução Francesa: lembrar aos governantes que o povo é soberano e pode, se necessário, voltar às armas.

Palácio dos Inválidos – Torre Eiffel


Ao deixar para trás o Palácio dos Inválidos, não deixe de seguir a mesma margem do rio para chegar ao monumento que melhor representa Paris. Na verdade, se você olhar para frente, neste momento, já é possível vê-lo ao longe.

Torre Eiffel

Quem diria que o arco de entrada de uma grande exposição se tornaria o monumento mais visitado do mundo. A Torre Eiffel, construção mais alta de Paris (300 metros), é o símbolo máximo de todo o país e representa, de certa forma, toda as influências que recebemos – por meio de imagens, filmes e músicas – do povo francês.

Dica: Em seu último nível, existe uma sala indicando a distância em relação às principais cidades do mundo. Além disso, a vista para toda a cidade é magnífica e única. Quando for visitá-la, tenha paciência para as filas. Em geral, são grandes, mas andam supreendentemente bem.

Vale à pena também visitar a Torre ao menos duas vezes. Uma de dia e outra no final da tarde. Se já estiver escuro, passe em um mercado, compre uma garrafa de vinho e alguns queijos e sente-se nas diversas áreas próximas ao monumento. Quando começar o show de luzes da Torre, você estará em um dos mais românticos cenários da Terra.

Torre Eiffel em paris


Após finalizar esta caminhada ao longo do rio Sena, você perceberá que faltaram muito lugares icônicos para visitar. Abaixo, selecionamos mais alguns lugares fora do roteiro apresentado que você não pode perder.

Museu do Louvre


Para aqueles que gostam de arte e cultura, o Louvre é um programa para mais de um dia. O prédio, por si só, já se apresenta como uma grande atração. Elaborado nos primórdios como uma fortaleza, transformou-se em palácio real antes de tomar o significado que tem hoje.

Dentro dele, um acervo imenso com mais de 380 mil itens, que contam a história da humanidade. Mesmo que os artefatos históricos sejam valiosíssimos, as obras de arte são ainda mais procuradas. Em poucos lugares do mundo, você encontrará tantos mestres juntos. Veja alguns nomes: Rafael, Michelangelo, Leonardo Da Vinci, Donatello, Eugene Delacroix, Rembrandt, Caravaggio, Sandro Botticelli, El Greco e Velásquez.

Dica: Antes de deixar o complexo, dê uma caminhada no Jardim das Tulherias, logo atrás do Louvre. Criado para servir de área de lazer a Catarina de Médici, o lugar é lindo.

Museu do Louvre em paris

Arco do Triunfo e Champs-Élysées:


Depois de visitar o Louvre e passar pelos Jardins das Tulherias, aqueles que gostam de caminhar podem seguir em frente pela Champs-Élysée em direção ao Arco do Triunfo. A rua é conhecida internacionalmente por reunir lojas de grifes famosas, cafés, cinemas e por ter sido cenário de diversos filmes.

No final desta larga avenida, o visitante encontrará, em destaque, o Arco do Triunfo. Este monumento foi construído para comemorar as vitórias militares de Napoleão Bonaparte. Em suas paredes, observe o nome de 128 batalhas e mais de 500 generais. Sob o solo, encontra-se o Túmulo do soldado desconhecido.

Arco do Triunfo em paris

Sacré-Coeur e Moulin Rouge


Sobre o monte Martre, no bairro boêmio de Mont- Martre, esta basílica se apresenta aos parisienses no ponto mais alto da cidade. O passeio ate lá pede um almoço no caminho em um dos pequenos e aconchegantes restaurantes das ruas do morro.

A cerca de 15 minutos de caminhada, chegue ao Moulin Rouge, lendário cabaret parisiense. Se você quiser mergulhar no clima da Belle Époque, aproveite um dos espetáculos oferecidos pela casa.

Sacre Coeur em paris


Neste texto, falamos de apenas alguns pontos imperdíveis da cidade de Paris. Sem duvida, é uma das cidades do mundo que pede mais de uma visita ou uma vida inteira.

Quem sabe não é a hora de fazer parte da cidade luz?

Compartilhe este artigo