Bubble chat

Relatórios online de viagens corporativas: por que usar?

Controlar e ajustar são verbos presentes na rotina de qualquer tipo de empresa, seja ela grande ou pequena.

No entanto, para que o controle exista de forma consistente, é preciso adotar algum tipo de ferramenta capaz de gerar dados sobre os todos aspectos de um negócio.

Neste quesito, especificamente na área de viagens corporativas, os relatórios online dos Self Booking Tools ocupam um lugar de destaque.

Abaixo, fiz um pequeno resumo de como este tipo de solução pode cortar custos e ajudar a dar mais transparência aos processos de sua empresa.

Um dos recursos mais úteis de um Self Booking Tool é a capacidade de gerar relatórios online.

Além da economia de tempo (não é preciso pedir nada às agências parceiras), e da transparência (o sistema automático não pode ser influenciado por terceiros), a ferramenta permite combinar dados e parâmetros e gerar informações sobre quase todos os aspectos relacionados às viagens feitas.

Abaixo, duas possibilidades de utilização dos relatórios que podem melhorar os resultados de uma empresa.

Controle de gastos // desvio de conduta

Os relatórios do Self-Booking permitem saber exatamente quanto e como os funcionários ou as áreas de uma empresa estão gastando com viagens corporativas.

A mesma métrica identifica aqueles que não estão cumprindo a Política de Viagens e, consequentemente, aumentando os custos.

Exemplo: O custo com viagens corporativas está alto na empresa X. O responsável pela área gera um relatório para identificar os profissionais que mais viajam e saber se os preços estão abaixo da média praticada pelo mercado.

O sistema, que grava os maiores e os menores preços a cada transação, gera um documento que permite saber exatamente com quem conversar e por que.

Transparência e confiabilidade

Delegar números a funcionários e parceiros nem sempre é algo 100% confiável.

Ao utilizar a ferramentas de relatórios do SBT, as possibilidades de erros, deliberados ou não, diminuem consideravelmente.

Isso acontece por dois motivos principais: o próprio gestor pode gerar o relatório sem a necessidade de nenhuma ajuda externa.

Em segundo lugar: os parâmetros utilizados pelo sistema preenchidos de forma automática, o que evita qualquer tipo de influência não desejada.

Em uma próxima publicação listarei alguns exemplos de relatórios úteis e importantes de se acompanhar no dia-a-dia.

Até mais.

Compartilhe este artigo