Bubble chat

Salvador além do carnaval

Salvador e carnaval estão tão ligados, tão juntos, que falar de um é falar do outro. Em qualquer conversa sobre a cidade, os amigos que já a visitaram contarão sobre as micaretas, as festas e a competição musical entre Ivete Sangalo e Claudia Leitte.

A capital da Bahia, no entanto, está muito além de toda aquela gente pulando como pipoca. Cultural por natureza, a primeira capital do país apresenta em suas ruas, becos, restaurantes e até no Elevador Lacerda toda a história de uma nação diversa, criativa e riquíssima.

elevador lacerda em salvador

Turismo gastronômico


Misture os temperos e pimentas dos povos africanos, as técnicas dos portugueses e o conhecimento indígena dos produtos locais. Salpique com a criatividade típica do brasileiro e sirva. Lembre-se de comer sem pressa, aproveitando cada raio de sabor de comidas exclusivas da região.

Cozinha para o soteropolitano está no mesmo plano do fervor religioso. Portanto, não é algo para amadores. Se estiver em Salvador, procure por lugares típicos e experimente os seguintes pratos:

Caruru

O quiabo refogado, as vezes com outros vegetais, em azeite de dendê e pimenta.

Vatapá

Um misturado cremoso com sabor único de farinha, leite de coco, dendê, camarão e castanha.

Acarajé

Prato de Iansã, a massa de feijão temperado e frito em óleo de dendê, depois recheado com camarão seco e pimenta espalhou-se por muitas cidades brasileiras, sempre acompanhado da presença das tradicionais baianas.

Sarapatel

Miúdos de porco cozidos. Para acompanhar, escute a música “Não existe pecado ao sul do equador”, de Chico Buarque, que diz: “Deixa a tristeza pra lá, vem comer, me jantar/ Sarapatel, caruru, tucupi, tacacá / Vê se me usa, me abusa, lambuza / Que a tua cafuza/ Não pode esperar”.

acarajé

Turismo histórico / cultural


A alma de Salvador está na religiosidade e nas manifestações culturais multifacetada de sua população. As igrejas históricas, os cenários de livros, os cantinhos descritos na história brasileira. Tudo ali, tudo tão perto. Passeie pelas ruas da cidade e encontre a inspiração de tanta gente boa. Vá de Jorge Amado.

Vá de Dorival Caymmi. De Gilberto Gil e por que não de Caetano Veloso. Vá de Daniela Mercury e Ivete Sangalo. Vá de Castro Alves e Raul. Ou simplesmente vá!

Pelourinho

Coração de Salvador, o Pelourinho reúne quase mil casarões dos séculos XVII e XVIII além de marcos da cidade. Visite a Casa de Jorge Amado; tente assistir a algum show do Olodum ou dos Filhos de Gandhy; se derreta na Igreja de São Francisco, rica nos quesitos arquitetura e ouro! Ou conheça a fantástica história da Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos. Compre artesanatos no Mercado Modelo. Ou simplesmente, sente-se e tome um café em um ambiente histórico inigualável.

pelourinho em salvador


MAM de Salvador

Instalado em um lugar mágico, o Museu de Arte Moderna de Salvador seduz pela beleza e pela cultura. Com exposições tradicionais e a céu aberto, o lugar atrai visitantes pelo seu compromisso com a cultura viva. Shows de Jazz e música acontecem com muita frequência. Vale à pena conhecer!

Natureza nas músicas


Monte um roteiro de natureza para visitar, ouvindo músicas brasileiras. Vale o exercício e o prazer de conhecer lugares lindos e marcantes.

• “Quando o sol se põe, vem o farol Iluminar as águas da Bahia. No Farol da Barra, o encontro é pouco” (Novos Baianos)

• “Passar uma tarde em Itapuã. Ao sol que arde em Itapuã. Ouvindo o mar de Itapuã. Falar de amor em Itapuã” (Toquinho e Vinicius)

• “O luar prateia tudo Coqueiral, areia e mar. A gente imagina quanta a lagoa linda é. A lua se enamorando nas águas do Abaeté” (Dorival Caymmi)

• “Eu lembro da moça bonita da praia de Boa Viagem. E a moça no meio da tarde de um domingo azul. Azul era Belle de Jour, era a bela da tarde seus olhos azuis, como a tarde na tarde de um domingo azul” (Alceu Valença)

Salvador está lá esperando a sua visita. Ou, inspirando-se em Lenine,
“Diga aí, diga lá! Você já foi à Salvador, nega? Não? Então vá! Então vá!”

Compartilhe este artigo